Qual é o período para fazer a revisão de um carro?

Goodyear Qual é o período para fazer a revisão de um carro?

Publicado:

A revisão automotiva é uma tarefa essencial para garantir a integridade do seu carro e evitar surpresas desagradáveis na estrada. Muitas pessoas têm dúvidas sobre quando fazer a revisão do carro e sobre o que checar na revisão do automóvel.

Se você é uma delas e quer saber mais sobre a revisão do seu veículo; com quantos quilômetros deve ser feita a revisão e quais componentes devem ser verificados para garantir a durabilidade do carro e a sua segurança, continue aqui que vamos te ajudar.

O que é a revisão de veículos e qual é a importância de fazê-la frequentemente?

Antes de chegar às concessionárias, as montadoras fazem uma série de testes que envolvem situações práticas do dia a dia com o objetivo de conhecer a durabilidade dos componentes do veículo.

Contudo, o veículo está exposto diariamente a diversos agentes, como clima e terreno, que podem desgastar seu material. Por essa razão, todo veículo precisa passar periodicamente por uma revisão para garantir a sua preservação e funcionalidade, seja trocando peças desgastadas pelo tempo de uso ou alinhando componentes.

Esses problemas que surgem devido à falta de manutenção preventiva e preditiva diminuem o desempenho do veículo e geram dores para a cabeça e para o bolso. O objetivo da revisão é evitar que o carro te deixe na mão e, principalmente, evitar acidentes durante a direção decorrentes do mau funcionamento de algum componente.

De quanto em quanto tempo deve-se fazer a revisão automotiva?

Geralmente, a revisão deve ser feita a cada 10 mil quilômetros ou a cada 6 meses, dependendo de qual marca for atingida antes, principalmente para veículos que têm usos diários e recorrentes – como é o caso de carros de frota.

Contudo, cada modelo possui datas exatas estipuladas pela montadora no manual do proprietário do veículo. Ali é possível encontrar todos os detalhes sobre o modelo, revisões etc. Cabe ao motorista ficar atento aos sinais de problemas – como a oscilação dos pneus, indicando a necessidade de fazer o balanceamento – para identificar quando é o momento de visitar a oficina.

Ao comprar um carro novo é importante estar atento às revisões obrigatórias, que são condições necessárias para que o veículo não perca a garantia da fábrica. Para saber quando fazer essas revisões, é importante se informar o quanto antes com a concessionária ou a montadora.

Mas eu uso pouco o meu carro, preciso fazer a revisão também?

Sim. Mesmo que o carro fique parado por muito tempo, a revisão é indispensável. Isso porque alguns itens do veículo, como o óleo do motor, possuem prazo de validade.

O que devo checar ao fazer a revisão do meu carro?

Quando a revisão é feita na concessionária, há um checklist definido para garantir que nada passe despercebido, visto que todos são testes padronizados pela montadora e exigidos em todos os representantes da marca.

Entre os principais itens normalmente averiguados durante a revisão do carro, estão:

  • motor;
  • embreagem;
  • freios;
  • câmbio;
  • suspensão;
  • fios;
  • cabos elétricos;
  • bateria;
  • pneus,
  • ar-condicionado;
  • sistema de arrefecimento;
  • filtro de ar;
  • filtro de combustível;
  • velas;
  • iluminação (faróis e lanternas);
  • radiador;
  • sistema elétrico em geral (arranque, fusíveis etc.).

Revisão do óleo do motor

O óleo do motor, por exemplo, que é responsável por evitar o desgaste excessivo das peças internas decorrentes do atrito entre elas, quando não trocado corretamente, pode contribuir para problemas – como fundir o motor –, acarretando a desvalorização do veículo – algo que com certeza você não quer.

Revisão do filtro de ar

Outro exemplo da importância da revisão são os filtros de ar. Responsáveis por impedir que as impurezas presentes no ar entrem nos coletores de admissão do motor, a falta de revisão dos filtros de ar, a médio prazo, pode gerar entupimento das válvulas. Em cidades com muita poeira ou em meios rurais, o recomendável é fazer a manutenção do filtro de ar a cada 5 mil quilômetros rodados.

Revisão do sistema de freios

O sistema de freios possui diversos componentes que se desgastam rapidamente, demandando trocas periódicas. Exemplo disso são as pastilhas de freio, discos, pinças e fluidos. A recomendação é que a substituição das peças seja feita por um profissional especializado, evitando que o sistema de freios sofra danos e garantindo a segurança na estrada.

Revisão das velas

Outro ponto importante para se atentar são as velas. Fundamentais para o bom funcionamento do motor, as velas não necessitam de nenhuma falha específica para serem trocadas. Isso porque, mesmo quando danificadas, elas podem aparentar um funcionamento normal. Sua substituição deve ser feita seguindo a data definida pela montadora.

Revisão dos pneus

Os pneus exercem influência direta com o desempenho do carro. Quando em boas condições, os pneus proporcionam o aproveitamento total dos sistemas de suspensão, transmissão, tração, direção e frenagem, trazendo mais conforto, economia no consumo de combustível, menor desgaste dos sistemas e mais segurança para o motorista e passageiros.

Para garantir tamanho aproveitamento, o proprietário do veículo deve realizar uma checagem semanal da pressão dos pneus, respeitando a calibragem indicada pelo fabricante, sempre com os pneus frios. Também é importante verificar a pressão do estepe, que deve ser calibrado com uma pressão maior de até 5 psi acima dos demais. Calibrar os pneus com a pressão errada pode acarretar diversos danos ao veículo, desde o desgaste prematuro até a deformação do pneu.

Outros pontos de atenção aos pneus são o alinhamento e o balanceamento, que garantem melhor estabilidade e dirigibilidade ao automóvel. Veículos que trafegam bastante ou trafegam em estradas esburacadas sofrem desgastes que ocasionam as perdas de regulagens dos pneus até seu desgaste. Tal desgaste apresenta uma variação na quantidade de borracha do diâmetro do pneu, provocando a trepidação do pneu, que se transmitirá pela suspensão até o volante do carro. O balanceamento dos pneus compensa essa variação com contrapesos de chumbo na banda de rodagem.

Quando balancear as rodas?

Se você trocou os pneus recentemente ou fez rodízio, é importante balancear as quatro rodas. Outra indicação é se o veículo apresentar trepidação fora do normal acima de 30 km/h.

Outro ponto de atenção extremamente importante aos pneus é seu desgaste natural: os pneus carecas. Uma das principais consequências geradas por pneus carecas é a perda de aderência ao solo, que interfere diretamente no sistema de frenagem. Caso você precise frear rapidamente, o veículo percorrerá uma distância muito maior antes de parar totalmente, aumentando os riscos de um acidente.

Em dias chuvosos, os perigos são ainda maiores. Os principais problemas causados por pneus carecas são:

  • aumento do risco de aquaplanagem;
  • perda de estabilidade do veículo;
  • além disso, andar com pneus carecas é uma infração de trânsito.

Juntamente com a calibragem dos pneus, esses itens são essenciais para a utilização segura e econômica dos pneus.

E aí, já está na hora de trocar os pneus do seu carro? A Goodyear se apoia na sua longa experiência e consolidação como um dos fabricantes de pneus mais reconhecidos do mundo devido à alta qualidade dos seus produtos. Líderes na inovação, apostamos no desenvolvimento e tecnologias de ponta.

Desde a nossa criação, mantemos o compromisso de garantir as necessidades dos clientes, oferecendo segurança e durabilidade. Encontre o modelo de pneu certo para o seu carro em uma loja perto de você.

 

Fontes: Revista Quatro Rodas, Site Notícias Automotivas